AdobeStock_56320821.jpeg
literacia II.jpg
Sex I.jpg
sperm.png
fertilidade.jpg
evelyn-mostrom-58617.jpg
cosmetica natural.jpg
abundance-assortment-basket-1458694.jpg
Sex II.jpg
baby.jpg
donne.jpg
unnamed.jpg
Archetipos_e_estaçoes_internas.jpg
screen.jpg
P2P-Southeast-Wise-Women-Herbal-Conferen

9  Outubro 2021 10-17,30h

Literacia menstrual I

Esta aula pretende desenvolver a habilidade mais fundamental para todas as mulheres: a consciência do ciclo menstrual. Ter consciência do ciclo significa não só conhecer a fundo a fisiologia do ciclo, mas também aprender uma forma de nos entender melhor, gerir a nossa energia e reduzir radicalmente os níveis de stress. Nesta aula estabelecemos as bases para, ao longo do curso, entrarmos numa visão profunda de nossa relação com a menstruação, onde aprendemos a mapear o padrão físico e emocional do nosso ciclo e a descobrir o nosso ritmo individual.

Tópicos:

  • A importancia da literacia do corpo feminino

  • Fisiologia do ciclo menstrual

  • A dança das hormonas que regulam a ciclicidade

  • Fatores que influenciam positivamente ou negativamente o ciclo

  • menstrual (estilo de vida, nutrição, emoções, etc).

  • A menstruação como sinal vital

  • O impacto da saúde menstrual em todos os aspectos da nossa vida

  • O ciclo menstrual à luz da visão oriental: Yin,Yang, 5 transformações.

Formadora: Antonella Vignati

 

10 Outubro 2021, 10-17,30h

Literacia menstrual II

Neste módulo vamos aprofundar o conhecimento da fisiologia do ciclo, entrando ao mesmo tempo nos mecanismos subjacentes às alterações do ciclo menstrual (irregularidades do ciclo, dores, alterações do humor,, etc.), e possíveis caminhos de cura natural: Nutrição, Fitoterapia, Aromaterapia, Moxibustão, Movimento, entre outras.

Tópicos:

  • Tipos de disfunção menstrual

  • Causas frequentes de disfunção menstrual

  • Considerações nutricionais importantes para a saúde menstrual

  • Meios naturais de regulação baseados em evidencias científicas: plantas medicinais, óleos essenciais, movimento, yoga, entre outras.

Formadora: Antonella Vignati


27 Novembro 2021, 10-17,30h

Cuidar da Saúde do Pavimento pélvico e da vagina

Nesta aula conjunta vamos entrar em conceitos básicos sobre a nossa saúde íntima.
Por um lado vamos ver conceitos de anatomia e fisiologia feminina, e vamos falar de saúde pélvica e patologias do foro uroginecológico, como por exemplo dores pélvicas, incontinencias urinarias, vaginismo, prolapsos, e de como as podemos prevenir e tratar.
Por outro lado, vamos mergulhar nos factores microbiológicos que regulam a saúde vaginal:
um olhar sobre o papel das bactérias vaginais, estratégias de prevenção e tratamento precoce de infeções urinárias e vaginais com estratégias de fitoterapia anti-microbiana e nutrição que apoie o desenvolvimento duma microbiota intestinal e vaginal saudável.

Formadoras:  Ines Cancela de Abreu e Antonella Vignati

28 Novembro 2021, 10-17,30h

Potenciar naturalmente a fertilidade (Fertility Awareness Method II, e outras abordagens)


A fertilidade é simplesmente um reflexo da nossa saúde e como tal devia ser encarada. Tudo o que afecta a nossa fertilidade (sem ser fatores fisiológicos como menopausa ou amamentação intensiva) devia nos preocupar independentemente da nossa vontade de engravidar ou não. Cultivar a nossa fertilidade significa trabalhar a saúde ginecológica e geral para a vida inteira, mesmo que a nossa idade fértil tenha já passado ou que não desejemos (mais) filhos.

A fertilidade é estritamente ligada à saúde menstrual e geral. Por isto, a literacia menstrual e o FAM aprendidos nos módulos precedentes, nos vão dar ferramentas essenciais para nos orientar sobre a nossa fertilidade actual ou futura. Neste módulo vamos aprofundar o uso do Fertility Awareness como método para rastrear ovulação e potenciar a fertilidade natural, assim como estratégias naturais de primeira linha em caso de alterações.

Tópicos:

  • O “elefante na sala”: a saúde menstrual como ponto de partida para a investigação sobre eventual infertilidade ou sub-fertilidade.

  • Potenciar naturalmente a fertilidade: considerações nutricionais, plantas medicinais, movimento, etc.

 

 

Formadora: Antonella Vignati

11 Dezembro 2021, 10-17,30h

 

Cosmética natural

Quando se fala de saúde da mulher, ciclos menstruais e fertilidade, é inevitável falar também da importancia de nos proteger face às substancias que podem desorganizar todo o nosso sistema hormonal. Essas substancias entram no nosso organismo, não apenas pela dieta, mas também pelos produtos de higiene e cosmética que usamos diariamente. Portanto, aprender a fabricar cosméticos verdadeiros e naturais com ingredientes simples e que encontramos na nossa despensa, pode realmente fazer toda a diferença no que diz respeito à nossa saúde. 
Nesta aula, falaremos de cuidados de corpo e vamos aprender a fazer:

  • Leite de limpeza 

  • Tónico

  • Esfoliante 

  • Máscara 

  • Sérum em óleo para o rosto

  • Bálsamo de noite

  • Desodorizante 

  • Pasta de dentes

  • Óleo anti-celulitico.

Tudo com ingredientes do dia-a-dia através de preparações simples, personalizadas e adequadas às necessidades básicas de cada um. 

Formadora: Cátia Cúrica

12 Dezembro 2021, 10-17,30h

 

Método da Fertilidade Consciente para a Contracepção natural 

A contracepção é talvez a questão mais premente na saúde da mulher em idade fértil. Os métodos hormonais extensivamente usados, nem sempre são ideais em termos de saúde a longo prazo e bem-estar geral.
O Fertility Awareness é um método pouco ou nada falado nos meios dos profissionais de saúde, que no entanto oferece uma uma compreensão científica e prática dos sinais de fertilidade a avaliar ao longo do ciclo, o que permite o seu uso como método contraceptivo com a mesma eficácia que a contracepção hormonal, desde que usado corretamente. A vantagem adicional desta abordagem é que permite acompanhar as modificações físicas, e emocionais induzidas pelas fases dos ciclos, assim como as variações de desejo sexual, comportamentos sociais, e percepção do tempo. Em outras palavras, é um meio de nos conectar ao ritmo da natureza dentro dos nosso corpos. Neste sentido, é uma ferramenta essencial que constitui o coroamento da literacia menstrual independentemente da nossa necessidade de contracepção.

Tópicos:

  • O que é o Fertility Awareness Method (FAM)

  • Porque não nos foi ensinado na escola ou proposto pelo médico.

  • Diferenças entre o FAM e outros métodos naturais não fiáveis.

  • Bases fisiológicas do FAM

  • Leis do FAM para usos de contracepção

  • Outros usos do FAM como ferramenta de compreensão do nosso ciclo

  • Panorâmica de todos os métodos contraceptivos existentes e relativa

  • Eficácia com uso perfeito versus uso comum.

 

Formadora: Antonella Vignati


5 Fevereiro 2022, 10-17,30h

Nutrir a Saúde Integral da Mulher: teoria 

A saúde do ciclo menstrual depende de muitos fatores. Apesar de ser frequentemente sub-estimado, a Nutrição é sem dúvida um dos factores principais.

Nesta aula de Nutrição vamos aprender:

  • Bases e conceitos fundamentais de Nutrição

  • Fundamentos de nutrição para manter (ou recuperar) um ciclo menstrual saudável.

  • Estratégias nutricionais que favorecem uma mais rápida recuperação da saúde geral e menstrual após períodos prolongados de contracepção hormonal.

  • Como introduzir novos hábitos nutricionais no dia a dia de forma simples e ágil.

Formadora: Antonella Vignati


6 Fevereiro 2022, 10-17,30h

Nutrir a Saúde Integral da Mulher: aula prática

Esta aula complementa a aula anterior com informações de carácter pratico. Vamos aprender:

Alimentos a privilegiar e técnicas culinarias básicas.

Confeccionar rapidamente pratos saborosos e com todos os nutrientes essenciais.

Cozinhar de forma saudável e com ingredientes simples e fáceis de encontrar.

Formadoras: Antonella Vignati e Sonia Jordão


5 Março 2022, 10-17,30h

 

Puberdade e adolescencia

A primeira menstruação (menarca) sinaliza a entrada no processo de maturação sexual, que vai estar em evolução e mudança durante alguns anos. Infelizmente, esta primeira passagem, nem sempre é vivida com serenidade e ainda menos celebrada como algo positivo. Pelo contrario, muitas de nós ainda lembram e vivenciam trauma, vergonha ou tristeza. Além disto, as raparigas podem demorar anos em começar a ter um padrão menstrual individual “normal”, regular, e sem grandes sintomas adversos associados (síndrome pré-menstrual, dores, acne, etc.). A abordagem convencional nesta fase de ajuste, é quase sempre a de cortar o problema à raiz através da contracepção hormonal, a qual simula menstruações pelos sangramentos mensais que no entanto não são em absoluto ciclos menstruais, e impede o processo de maturação dos eixos hormonais anulando os nossos normais mecanismos biológicos. Neste módulo analisamos as abordagens naturais que podem ajudar a ultrapassar essas questões, em pleno respeito da fisiologia feminina e ajudando a promover saúde a todos os níveis, a curto e longo prazo.

Além disto, vamos aproveitar a ocasião para “re-escrever” juntas a história da nossa entrada na mulheridade.

Tópicos:

  • Maturação do eixo hormonal

  • Abordagem nutricional e fitoterápica a problemas frequentes na puberdade e adolescencia: acne, dores menstruais, instabilidade emocional.

  • Transtornos do comportamento alimentar

 

Formadora: Antonella Vignati

6 Março 2022, 10-17,30h

Parto e maternidade

 

Cuidar a Mãe é cuidar a possibilidade de uma nova vida, não só da criança mas da Mulher Mãe, do casal, da família.

É portanto criar uma cultura de maior afecto, contacto, verdade, sensibilidade e cuidado.

Este encontro é para apoiar cada Mãe no caminho da Maternidade consciente, de si mesma e do seu corpo.

 

Abordaremos:

  • Yogaterapia e Movimento consciente para a auto-regulação materna

  • Preparação para o nascimento consciente

  • Consciência corporal

  • informações baseadas em evidências científicas sobre parto humanizado

  • Consciência emocional

  • Meditação

  • Vínculo

 

Formadora: Iris Lican

 

26 Março 2022, 10-17,30h

Arquétipos Femininos pela Imagem das Deusas

 

É no âmbito de uma psicologia clínica que privilegia uma atitude não-patriarcal, aberta ao diálogo com os aspectos femininos e politeístas do ser humano, que o estudo da zona inconsciente da mente, povoada por ARQUÉTIPOS e padrões míticos presentes em diferentes culturas e civilizações, se torna possível. 

 

Os ARQUÉTIPOS do FEMININO em particular, tão bem expressos nas narrativas que as DEUSAS imprimiram ao longo da história da humanidade, mostram como estas 'forças regentes do divino', actuantes desde os tempos arcaicos à antiguidade clássica, se estenderam realmente até à era moderna da consciência e se continuam a mover e a tecer significados na psique contemporânea das mulheres.

 

As suas formas vivas e actuantes, presentes nos mitos, contos e literatura, falam-nos da sua ligação óbvia com os dramas e capacidade de transcendência do ser humano, observável em tipologias de personalidade, que reflectem em -todas as mulheres- maneiras típicas de ser, por vezes sintomáticas, outras libertadoras, e com características e implicações únicas.

 

Pela percepção da CHAMA bem como das CHAGAS de diversas Deusas, que poderíamos traduzir como aspectos essenciais e feridos da personalidade, vamos explorar pontos de saturação destes padrões arquetípicos e zonas de escassez no território da identidade das mulheres, em níveis tão diversos como a vida emocional, familiar, amorosa, social e profissional.

 

Ao longo deste fim de semana, pretende-se que as mulheres do Curso de Saúde Integral da Mulher, fomentem uma atitude simbólica e humanizada, ligada a um pensamento não intelectual, mas imaginal, com recurso à exposição teórica e várias dinâmicas, de modo a que se encontrem num espaço interno e fraternal de religação com a sua -própria natureza- colhendo inspiração das Deusas vivas no politeísmo riquíssimo do cosmos interior….

Formadora: Constança Bettencourt

27 Março 2022, 10-17,30h

Arquétipos Femininos pela Imagem das Deusas: aula vivencial

Com base na aula anterior, aprofundamentos e exercícios para o auto-conhecimento.

Formadora: Constança Bettencourt

 

9 Abril 2022, 10-17,30h

 

Dos 40 para cima: os anos da Transição

Para muitas mulheres, a ideia da menopausa equivale a um senso de luto, perda, ou tabu. Isto deve-se a uma cultura na qual o valor da mulher é directamente e exclusivamente relacionado com o seu aspecto físico e a sua juventude. Uma cultura que ainda patologiza (e medicaliza) qualquer manifestação da fisiologia da mulher, e claramente não podia poupar a menopausa.

Preparar a transição é fundamental e passa por reconhecer os sinais incipientes da pré-menopausa que podem começar tão cedo como aos 35 anos: alterações dos ciclos (mais curtos ou mais longos, fluxo mais escasso ou mais abundante, aparecimento ou regresso de sintomas pré- menstruais, etc.). Mudanças mais ou menos subtis na nossa forma de estar, agir e pensar que são marcadas pelas mudanças hormonais em curso. Sinais que não querem dizer que que falte muito pouco para a menopausa, nem que a nossa fertilidade acabou, mas sim que estamos a entrar lentamente numa etapa diferente que aos poucos, no curso dos próximos anos, nos vai levar até à menopausa.

A nível de conteúdos, serão ferramentas para viver em harmonia e aceitar com graciosidade aquilo que será, esperemos, uma etapa muito longa da nossa vida. Mais uma vez, os nossos aliados serão a alimentação, a Fitoterapia, e o conhecimento da fisiologia feminina, entre outros.

Nesta aula vamos também mergulhar na influencia das hormonas no nosso sistema nervoso, e vamos considerar o conjunto na dinâmica da dança das neuro-hormonas ao longo do ciclo menstrual.

Ao mesmo tempo, vamos ver como os arquétipos femininos ligados às fases do ciclo menstrual assim como às fases da vida, e ainda aos ciclos da natureza, espelham perfeitamente esta dança hormonal numa intricada “mandala” de símbolos e significados internos e externos (micro e macrocosmo).

Formadora: Antonella Vignati

 

10 Abril 2022, 10-17,30h

 

Práticas somáticas

A educação somática é uma prática de auto-regulação fisiológica que tem por objectivo apoiar o equilíbrio di sistema nervoso. 

Através de uma fisiologia saudável criamos coerência: homeostase, equilibrio na saúde do corpo e da psyche. 

Nestas práticas vamos aprender a desenvolver cada vez mais auto-conhecimento sensorial e mais capacidade de estar no corpo, gerindo e descarregando tensão, criando caminhos para devolver à fisiologia estados de maior presença, vitalidade e consciência.

Formadora: Iris Lican

7 Maio 2022, 10-17,30

Passeio de reconhecimento de plantas medicinais para a Saúde da Mulher.

Fernanda Botelho, especialista em plantas medicinais, conduz um passeio botânico a pé onde se dará destaque às várias famílias das plantas que ali se encontram e à importância de as conhecermos pelos seus nomes científicos. Durante os passeios, explorar-se-á a riqueza terapêutica, culinária e hortícola do património botânico presente no percurso a explorar.
Vamos embrenhar-nos na mata da serra de Sintra e descobrir as ervas comestíveis e medicinais, com especial foco para as plantas específicas para a saúde feminina.
Haverá com certeza muita planta fresca e tenra à espera de ser reconhecida e quem sabe provada também.
 

Formadora: Fernanda Botelho


8 Maio 2022, 10-17,30h

Aula pratica de remedios caseiros com plantas medicinais

Nesta aula vamos aprender as diferenças entre os varios tipos de infusão de plantas medicinais, as formas de preparação e chás, pomadas, emplastros e outros remedios caseiros a base de plantas.
 

Formadora: Fernanda Botelho

 

28 Maio 2022, 10-17,30h

 

Sexualidade Feminina I

As duas  aulas de Sexualidade Feminina oferecem à mulher a possibilidade de ter maior conhecimento relacionado com a sua sexualidade e com os processos de auto-cura que a energia sexual / vital oferece. Envolve simultaneamente os aspectos físico, mental, emocional e espiritual , perfeitamente alinhados e integrados, de forma a permitir um encontro intimo consigo mesma, tomando consciência da energia sexual enquanto sanadora e potenciadora de vitalidade e prazer na vida. A primeira aula vem desmistificar a crença  que existe entre as mulheres de que o nosso prazer depende “do outro” (parceiro ou parceira), que ele/a é o responsável pelos nossos momentos de êxtase, que nos devem facultar orgasmos, que inclusive são eles que nos despertam eróticamente e sensualmente.

 

Sim… é verdade que ele/a pode ajudar no acessar  da nossa sensibilidade orgásmica, no entanto…só o vai conseguir fazer até à medida em que nós já temos acesso à nossa sensibilidade, já conhecemos o lugar de prazer e êxtase em nós.

 

A crença de que alguém é o protagonista ou controla o nosso prazer só nos afasta mais do nosso corpo, torna-nos visitantes de nós próprias, criando-nos confusão emocional,  afectando a nossa auto-estima, amor-próprio e sobretudo causando a perda de identificação com a nossa natureza.

 

A iliteracia sexual e erótica feminina, a falta de conhecimento do nosso próprio corpo e da “fisiologia” do nosso orgasmo,  traz inúmeras consequências às nossas relações apontando sobretudo relações sexuais profundamente desnutridoras, vazias de intimidade e muitas vezes pouco verdadeiras…

 

Nomeio a falta de verdade porque é um facto que são muitos os estudos feitos ao nível da disfunção sexual feminina que revelam a enorme percentagem de mulheres que SIMULAM O ORGASMO – o chamado “FAKE ORGASM”.

 

É no conheceres-te a ti própria que vais fortalecer a tua AUTO-CONFIANÇA e a tua AUTO-ESTIMA.

 

Ao não simulares o teu prazer estás a dar informação preciosa ao teu corpo emocional e espiritual que TU ÉS IMPORTANTE  estás a criar um vinculo profundo contigo mesma de HONRA E GRATIDÃO, de AUTO-MERECIMENTO, de AMOR E EXTASE, dignificas a tua ALMA, o teu CORPO, o teu templo, HONRAS A TUA EXISTÊNCIA.

 

Quando partilhamos a nossa sexualidade com alguém e atingimos um orgasmo estamos a sinalizar ao nosso companheiro/a que tipo de estimulação realmente nos dá prazer … se  forneces a informação errada ele/a não vai ter motivos para alterar as suas acções e vai perpetuamente ser incapaz de te conceder prazer. Afinal tu demonstras ser puro êxtase e estás fadada à frieza de uma relação sexual INSATISFATÓRIA para a eternidade!

 

Assim a responsabilidade de saberes o que te dá prazer, quais são as tuas necessidades sexuais e do que realmente gostas numa relação a dois É EXCLUSIVAMENTE TUA. Não deves obrigar a  outra pessoa a fazer essa descoberta por ti colocando-a numa situação injusta e de grande responsabilididade/ tensão. 

 

A chave para isso? AUTO-CONHECIMENTO E AUTONOMIA  SEXUAL FEMININA.

 

É importante comprometes-te a vivenciar no teu corpo o êxtase e o PRAZER DE ESTAR VIVA!  É a medicina mais eficaz que conheço para uma vida plena e gratificante.

Formadora: Cátia Leitão


29 Maio 2022, 10-17,30h

 

Sexualidade Feminina II

 

Esta aula é uma expansão e aprofundamento da aula anterior, e tem como objectivo conceder à mulher um maior conhecimento da sua da sua fisionomia íntima e da sua energia sexual enquanto ferramenta para o empoderamento do seu ser erótico e feminino, promovendo a auto-confiança, auto-estima e a sua capacidade de relacionamento. 

 

 

De forma harmoniosa e num ambiente seguro faremos uso de variadas práticas acessíveis a qualquer pessoa para que no seu dia-a-dia consiga desfrutar do seu verdadeiro potencial como um ser erótico, expansivo, conectado e conectivo.

Formadora: Cátia Leitão