9 e 10 de Março 2019

Local: Instituto Macrobiótico de Portugal

Preços

150 € até 31 de Outubro.

175 € até 28 de Fevereiro.

Para a inscrição neste módulo, efetuar transferencia para o NIB: 

 

0018 0003 1668 2262 0204 4

Enviar comprovativo para:
modulocorpofeminino@gmail.com

Tlm: 935718949 (Sara)

Este módulo é uma aula recomendada do Curso Saúde Integral da Mulher, mas ao mesmo tempo é um workshop independente aberto ao público (feminino!) geral. 

O módulo pretende proporcionar uma exploração do processo de desenvolvimento pessoal e construção de autoimagem centrados no dinamismo corporal, investigando registros históricos pessoais, culturais e arquetípicos velados e revelados através da memória corporal, procedimental.

 

O corpo é o nosso instrumento mais objetivo de autoconhecimento,  veículo de expressão simbólica do ser humano, instrumento que possibilita ao inconsciente manifestar-se e promover uma intervenção na realidade concreta, atualizando-o sempre perante a consciência. “O corpo é o inconsciente visível”, já afirmava Wilhelm Reich.
Quando percebemos que somos um corpo e que qualquer coisa a ser experimentada tem de ser “incorporada”, começamos nossa jornada. O corpo nos dá a dimensão do que demos a nossa vida para nos tornar, das narrativas que escolhemos fazer sobre os acontecimentos vividos, e da forma como decidimos carregar a nossa historia e o nosso passado. Como habitantes deste templo particular, somos os responsáveis pela sua preservação e pela  sua reparação.

 

Utilizaremos recursos expressivos - artísticos e somáticos – e recursos relacionais, para acessar porções ocultas, inconscientes, muitas vezes dolorosas, mas também profundamente criativas de nós mesmas. O módulo se fundamentará em princípios da neurociência, em abordagens somáticas (Mindfulness, Experiência Somática, Psicoterapia Sensório-Motora) e na psicologia e Arteterapia analítica Junguiana.

 

“Dizem que o que todos buscamos é um significado para a vida. Creio que o que buscamos é uma experiência de estar vivos” (Joseph Campbell)